Cosud SP

Home » Cosud: Defesas Civis do Sul e Sudeste discutem monitoramento conjunto de eventos extremos e novo modelo de financiamento
Share

Cosud: Defesas Civis do Sul e Sudeste discutem monitoramento conjunto de eventos extremos e novo modelo de financiamento

Sob a liderança de SP, grupo de trabalho da Defesa Civil debateu o aprimoramento na integração de medidas de prevenção contra desastres entre os estados

A Defesa Civil do Estado de São Paulo liderou nesta quinta-feira (19), durante o Grupo de Trabalho temático do Cosud, o debate sobre novas possibilidades de parcerias, acesso a recursos e ações conjuntas entre as defesas civis dos estados do Sul e Sudeste.

O objetivo é elaborar propostas para fortalecer a possibilidade de respostas ágeis e eficientes frente a eventos extremos, cada vez mais frequentes em meio às mudanças climáticas. Somente neste ano, os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina sofreram com inundações, enchentes e deslizamentos.

“É muito latente as necessidades que cada estado tem para fortalecer o sistema de proteção de Defesa Civil. Daqui, extraímos tópicos importantes, como investimento em tecnologia e integração operacional. O Cosud para nós é uma excelente oportunidade para consolidar aquilo que a gente precisa para proteger a vida das pessoas”, afirmou o Coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel Hengel Ricardo Pereira.

Durante o Grupo de Trabalho, a Defesa Civil de São Paulo apresentou medidas tomadas para modernizar e otimizar as estratégias do Estado para prevenção e enfrentamento de desastres.

Como exemplo, foram citadas iniciativas do governo paulista após os deslizamentos que atingiram o litoral norte em fevereiro deste ano, como os processos de aquisição de radares de monitoramento mais modernos e de um sistema de sirenes.

Foi abordado ainda o projeto de criação de um centro de meteorologia e monitoramento unificado no estado. O centro visa unir os esforços do governo paulista sobre o tema, com a reunião de especialistas em diferentes áreas, como geologia, meteorologia, hidrologia, entre outros.

Além da Defesa Civil paulista, participaram da reunião representantes das defesas civis do Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Os agentes discutiram o aprimoramento dos modelos de financiamento de ações de emergência de defesa civil, como a possibilidade de criação de fundos estaduais.

Outro tema debatido foi a intenção de manter o diálogo entre as defesas civis dos sete estados do Sul e Sudeste de forma permanente, assim como a necessidade de aumentar a integração dos estados com a Secretaria Nacional de Defesa Civil.

O objetivo é que, com um monitoramento conjunto, eventos climáticos que ocorram em determinados estados possam ser acompanhados pelos estados vizinhos, facilitando ações de prevenção sobre possíveis impactos além das fronteiras.

A partir da reunião, o Grupo de Trabalho vai elaborar propostas que poderão entrar na carta de intenções que será apresentada ao final do evento e assinada pelos sete governos membros do Cosud.