Cosud SP

Home » Estados do Sul e Sudeste abordam contratações públicas de inovação e política de ambientes de inovação
Share

Estados do Sul e Sudeste abordam contratações públicas de inovação e política de ambientes de inovação

No segundo dia do 9º Encontro do Cosud, Grupo de Trabalho de Desburocratização, Inovação e Tecnologia discutiu soluções para desafios comuns nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação

O segundo dia de atividades do Grupo de Trabalho de Desburocratização, Inovação e Tecnologia do 9º Encontro do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud) reuniu, nesta sexta-feira (20), representantes dos estados para um debate voltado aos principais temas de Ciência, Tecnologia e Inovação. Foram expostas ações e dificuldades sobre o tema, com o objetivo de avançar na superação de desafios de interesse comum, como as contratações públicas de inovação.

“Estou muito satisfeito com essa edição do Cosud, muito contente com os resultados, conseguimos mostrar um interesse de troca de experiência, de uma sinergia das nossas atuações. Foi muito importante para conhecermos bem as boas práticas e, mais do que isso, trabalharmos juntos para novos passos que vamos dar”, comentou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de São Paulo, Vahan Agopyan.

Entre as experiências compartilhadas, São Paulo divulgou o Toolkit do Marco Legal de CT&I (https://www.toolkitcti.org/), da Procuradoria Geral do Estado, em parceria com o Tribunal de Contas de União. Trata-se de um conjunto de minutas de contratos, acordos e outros instrumentos jurídicos para a implementação do Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil. Um material de apoio livre para utilização de todas as secretarias, baseado em exemplos reais e casos concretos.

Além disso, todos os presentes explicaram como funcionam os ecossistemas de inovação em seus Estados e quais os principais pontos fortes e desafios enfrentados, facilitando assim buscar o enfrentamento em cooperação.

A Secretária de Ciência e Tecnologia (Sict) do Rio Grande do Sul, Simone Stülp, destacou a importância da realização dos encontros e a evolução das conversas de um para o outro.

“Essa é a terceira edição deste ano e a gente vem amadurecendo, já que esse é o primeiro ano de um novo ciclo de governo. A partir disso podemos aprofundar, inclusive essa troca de boas práticas que temos e percebemos que temos muito mais proximidades do que diferenças, tanto em termos de desafios quanto em termos de oportunidades na gestão da inovação, ciência e tecnologia em nossos estados”.

Como principais encaminhamentos, o GT definiu como necessidade tornar contínuo o esforço de compartilhamento de boas práticas e experiências exitosas dos diversos Estados, por meio de reuniões mensais e a criação de um repositório para compartilhamento de documentos e informações.

Foi definido também a organização de um calendário de visitas para conhecimento dos ambientes de inovação e a organização de seminários sobre temáticas de interesse comum dos Estados, sendo o primeiro tema Contratações Públicas de Tecnologia e Inovação, matéria que vem sendo objeto de grandes transformações e modernizações.

“Para nós a principal questão que fica é uma necessidade, uma oportunidade de evolução no que tange à questão das compras públicas. Então aqui eu pude ouvir relatos de Estados que já estão avançados no assunto e é algo que eu vou querer levar, com certeza, para o Estado do Rio Grande do Sul”, concluiu Stülp.