Cosud SP

O Grupo Temático (GT) de Turismo, que reuniu representantes do Sul e do Sudeste, entregou nesta sexta=feira (20) um plano de ação para o desenvolvimento do turismo integrado entre os sete estados do Cosud, com a decisão de criar um centro de estudos para gerar indicadores econômicos e de sustentabilidade da atividade turística, base para as novas políticas públicas deliberadas pelo grupo.

Os estados apresentaram uma plataforma virtual de monitoramento de dados, que em breve passará a receber informações sobre os empregos do setor em cada um dos sete estados, o movimento nos aeroportos regionais, a chegada de turistas estrangeiros e o desempenho de atividades turísticas essenciais.

A análise dos indicadores vai basear as decisões nos cinco temas definidos como prioritários pelos membros dos sete estados: governança de áreas verdes, intermodalidade dos transportes entre os estados, inclusão e a diversidade na atividade turística, capacitação e empregabilidade, além de melhorias da infraestrutura e atração de investimentos.

“Estamos reunindo as boas práticas e criando novos fluxos pela evolução da atividade turísticas. É uma forma de encurtar caminhos e gerar benefícios mútuos”, disse o secretário Roberto de Lucena, de Turismo e Viagens de São Paulo. “O turismo tem um enorme potencial de elevar o desenvolvimento regional e gerar renda para todos”, afirmou, durante a apresentação.

O primeiro tema em debate foi a gestão integrada de áreas verdes, que vai exigir a criação de uma câmara técnica de governança vinculada ao Cosud com o objetivo de mapear as políticas ambientais existentes, as boas práticas em modelos de parcerias e as legislações estaduais. O segundo tema: a integração dos modais ferroviário e rodoviário dos estados passará por um diagnóstico do fluxo turístico atual, incluindo oportunidades e limitações legais.

O terceiro tema, a busca por inclusão, diversidade e participação das comunidades locais no turismo, pode exigir a criação de um fundo destinado ao fomento da economia criativa. O quarto tema: a qualificação da mão-de-obra no turismo, vai demandar novas parcerias com órgãos de educação. Por fim, os representantes dos estados entenderam que o caminho para a melhoria de infraestrutura passa por leis de inventivo e emendas de turismo na reforma tributária.