Cosud SP

Home » Meio Ambiente avança na discussão sobre controle ambiental integrado
Share

Meio Ambiente avança na discussão sobre controle ambiental integrado

Um dos objetivos é identificar um modelo de estrutura de fiscalização e compartilhamento de dados e informações que possam ser usados pelos Estados

Em um esforço conjunto para promover a preservação ambiental e a gestão sustentável de seus territórios, os estados integrantes do Consórcio de Integração do Sul e Sudeste (Cosud) estão unindo forças para implantar um controle ambiental integrado. As discussões sobre o tema, que tiveram início na edição passada, em Minas Gerais, se estenderam nesta quinta-feira (19) em São Paulo, em reunião do Grupo de Trabalho (GT) de Meio Ambiente.

“Seja no âmbito do Estado de SP, seja em conjunto com os municípios, de forma colaborativa, temos trabalhado o Meio Ambiente e a sustentabilidade de forma transversal nas nossas políticas públicas. E é isso que queremos fazer em conjunto com vocês, nossos Estados Irmãos, para entrelaçar as ações e caminharmos juntos”, disse a secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), Natália Resende, ao abrir o GT.

O planejamento tem como foco identificar um modelo de estrutura de fiscalização e compartilhamento de dados e informações que possam ser usados pelos Estados, o que contempla os monitoramentos da Cobertura Vegetal Nativa; de intervenções irregulares/desmatamento, de áreas embargadas e de Reparação de Danos Ambientais associados a autuações/áreas embargadas.

O GT estabeleceu também que outro ponto crucial será o compartilhamento e definição de estratégias para integrar informações geoespacializadas sobre fiscalização e temas de relevância – flora, fauna, fogo, madeira, etc – que permitam o mapeamento de cenários e a definição de tendência, que subsidiem a tomada de decisão e de ações integradas.

“O balanço do primeiro dia foi positivo, com discussões de alto nível. Os secretários e as equipes técnicas puderam indicar os ajustes necessários, com o objetivo de traçar um plano de trabalho executável, e que será convertido em ações”, destacou o subsecretário de Meio Ambiente da Semil, Jônatas Trindade.

“Sem contar o olhar que o grupo trouxe sobre a construção de um grande corredor ecológico, que abranja todos os Estados, um tema que avançaremos amanhã”, comentou.